Segmentação e as estratégias mais promissoras na rede

Segmentar o público é uma das formas mais eficientes de produzir campanhas e trabalhar a comunicação de uma marca.

Marcela Lima - Conteúdo
Somos Mães Agência Digital

Compartilhe nas mídias sociais
Segmentação e as estratégias mais promissoras na rede

As novas tecnologias e mídias trouxeram novas oportunidades para todos e para as marcas o maior dos privilégios é conhecer o seu público mais a fundo. Muito se fala em um trabalho de comunicação mais personalizado e direcionado com foco em atender as necessidades individuais de cada persona, esquecendo um pouco aquele princípio de que aquela marca precisa vender e apenas isso.
 
O princípio de uma boa marca hoje em dia é aquele que leva em consideração os aspectos humanos do negócio e faz da empresa uma troca de experiências, cultura, valores e cria afinidade com as pessoas. Claro que vender o produto ou serviço é parte importante do processo, sem isso a marca não tem capital para continuar, porém, as pessoas estão dando cada vez mais valor para marcas que se preocupam com seu público.
 
E essa mudança de foco está cada vez mais visível nas redes sociais, que viraram um dos palcos principais da troca de informações entre indivíduos. Lá, os grupos discutem sobre todos os tipos de assuntos, reclamam do que acham errado, e o mais importante, compartilham experiências.
 
Mas, quais são as estratégias de segmentação que podem dar certo no ambiente digital?
 
- Segmentação por "categoria de produto" - neste caso, as marcas podem criar produtos ou serviços para um público menor que demonstrou interesse em alguma coisa. Se o consumidor tem interesse em algo muito específico, a empresa pode aproveitar esses dados de navegação para criar campanhas e uma comunicação que atinja a pessoa com mais eficiência.


- Segmentação por "inscrições" - Sabe aquela história de remarketing, quando a empresa utiliza informações de acesso para atingir um potencial consumidor? Então, essa estratégia de identificar pessoas que acessaram certos produtos e não assinaram uma newsletter ou compraram algo, pode ser perfeita para uma comunicação mais precisa.


- Segmentação por "atividade de usuário" - O retargeting é uma boa estratégia e pode servir para lembrar aquele cliente que não entra no site da loja há muito tempo ou que comprou algo recentemente. Disparar e-mails com ofertas, agradecendo a compra e informando as próximas ações promocionais da marca podem ajudar a manter o cliente sempre por perto.


- Segmentação por "dispositivo" - A marca pode também utilizar informações sobre o dispositivo que o consumidor utiliza para fazer suas compras (smartphones, tablets ou desktop) como forma de formatar campanhas mais eficazes. E, além disso, é possível explorar mais a questão de horários em que as pessoas usam para conferir promoções e chegar até esse público em momentos mais oportunos.

Compartilhe nas mídias sociais